• Amistad Partners

Brasil - Destaque em Viagens de Negócios


A porta voz da Amistad Partners de hoje é nossa Vice-presidente de vendas para a América Latina, Cinthya Caggiano.


A maioria das pessoas do setor havia desistido do Brasil depois de 2016. Depois de ver um período de crescimento, a recessão e a instabilidade política do Brasil afetaram não apenas o mercado doméstico de viagens de negócios, mas também o mercado internacional. Em 2018, a Global Business Travel Association (GBTA) declarou: "Este crescimento estagnou nos últimos anos, e o mercado de viagens de negócios do Brasil é deslizou e perdeu muito da conquista adquirida no início do novo milênio."


No entanto, talvez isso foi um pouco prematuro, por três razões. E por estas razões, acreditamos que existem oportunidades para hotéis independentes. Como as viagens de lazer, os viajantes de negócios estão à procura de experiências únicas e estadias memoráveis. Os hotéis independentes estão bem posicionados para capitalizar essas tendências e devem procurar melhorar seu marketing, principalmente com o apoio de empresas de representação de hotéis.


1) Embora as viagens possam ter diminuído um pouco, a tendência geral ainda é ascendente. Em 2010, os gastos com viagens de negócios no Brasil foram de US $ 23,49 bilhões e, em 2016, foram US $ 27,22 bilhões.


2) As maiores companhias aéreas do Brasil, Azul e GOL, relataram no final de 2017 que enxergam uma tendência positiva na demanda corporativa ."Acho que podemos dizer isso com alguma certeza depois de um longo tempo que estamos vendo a demanda corporativa crescer", declarou a Azul . "Tivemos um bom fechamento em setembro e também em outubro". A GOL estima que aproximadamente 70% de sua receita seja impulsionada por clientes corporativos, e ambas as companhias aéreas estimam um aumento em 2018.

3) A demanda por aluguel de carros deverá aumentar em 2018. A Localiza, uma empresa regional de locação de veículos, firmou uma parceria com a Hertz, que inclui a compra da Hertz Brasil no quarto trimestre de 2016.


Naturalmente, com tantos viajantes de negócios voando ao redor e tantos carros sendo alugados, não é um exagero assumir que os hotéis também colherão os resultados positivos.


O Brasil, a maior e mais diversificada economia da América Latina, tem visto investimentos substanciais no setor hoteleiro na última década. Tanto a Copa do Mundo da FIFA de 2014 quanto os Jogos Olímpicos de 2016 cobraram um aumento e melhoria do setor de hospitalidade, e esse aumento no número de quartos em construção continua. A Hilton anunciou uma parceria com a Atlantica para aumentar sua marca Hilton Garden no país e a BHG e a Accor Hotels anunciaram recentemente um acordo de US $ 63 milhões que permitirá à Accor assumir um portfólio de 26 hotéis com 4.400 quartos. Além disso, a rede francesa B & B Hotels anunciou sua intenção de abrir cerca de 30 unidades no Brasil até 2025.


Estou bastante entusiasmada em falar com hotéis independentes no Brasil que procuram inovar e crescer seu alcance, discutindo estratégias de marketing e vendas para atrair mais viajantes corporativos para o seu empreendimento.


0 views
© 2018 - 19 Amistad Hotel Marketing Partnership Limited Registered No: 04568931 (England and Wales)
Website designed by Rank Strikers Ltd.
  • Amistad Partners_Facebook
  • Amistad Partners_Twitter
  • Amistad Partners_LinkedIn
  • Amistad Partners_Pinterest
  • Amistad Partners_Instagram
  • Amistad Partners_YouTube_Channel
BE
AMISTAD PARTNERS
Helpful Links
Connect with Amistad Partners 
join@amistadpartners.com
For Hoteliers
For Travel Agents
Our Key Services